Vale do Ivaí

Mulher que sumiu no PR é suspeita de desfalque em lotérica

Funcionária de casa lotérica de Cruzmaltina, que está desaparecida desde o dia 19 de maio, agora é suspeita de desviar dinheiro do caixa e pode estar no Paraguai

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Carro da mulher desaparecida
fonte: Arquivo
Carro da mulher desaparecida

Um possível desfalque numa casa lotérica pode dar novos rumos para a investigação policial sobre o desaparecimento de uma mulher de Cruzmaltina, cidade com pouco mais de 3 mil habitantes, localizada no Norte do Paraná, há 335 quilômetros da capital, Curitiba. A mulher, que era solteira e mãe de dois filhos e que criava a irmã também como filha, desapareceu no dia 19 de maio, deixando tudo para trás.

continua após publicidade

A Polícia Civil abriu inquérito para investigar o desaparecimento da mulher, Leide Daiane, que era funcionária da casa lotérica da cidade, há 5 anos. No dia 19, ela desapareceu, quando familiares registraram boletim de ocorrência.

O delegado de polícia Ricardo Mendes, da delegacia de Faxinal, responsável pela investigação, explicou que desde então as investigações consideravam a possibilidade de a mulher ter sido vítima de algum crime. No entanto, algumas informações começaram a enfraquecer a hipótese. “Nossos esforços são para localizar e entender o que houve, esclarecer as circunstâncias e motivos para o desaparecimento”, diz o delegado.

continua após publicidade

Leide abasteceu o carro, um Fox, no dia 19, usando o cartão pessoal. Na noite do mesmo dia, conversou por aplicativo com uma amiga e disse que estava em Faxinal, sem dar detalhes de exatamente onde. Depois, ela desapareceu e não fez mais qualquer contato com amigos, familiares ou colegas de trabalho. A polícia conseguiu rastrear o celular dela, no Paraguai e continua nas investigações. Desde então, a mulher também apagou fotos e mudou linha do tempo em seus perfis nas redes sociais.

Ricardo Mendes comenta que a família de Leide está aflita, em busca de notícias sobre a mulher, temendo que algo grave tenha acontecido com ela. Nas investigações, a polícia também teria encontrado alguns recados que Leide teria deixado como despedida, documentos que estão sendo investigados.

 NOVO BOLETIM DE OCORRÊNCIA

continua após publicidade

No entanto, um novo boletim de ocorrência registrado na delegacia de Faxinal traz novos rumos à investigação. A nova suspeita agora é que Leide possa ter cometido um desfalque no caixa da casa lotérica onde trabalhava.

O delegado Ricardo Mendes confirmou que o proprietário da casa lotérica registrou o boletim e que novo inquérito policial foi instaurado para apurar o caso. Segundo o empresário relatou à policia, ele só percebeu um possível desvio de dinheiro do caixa no fechamento contábil do dia 23 de maio. As diferenças detectadas de caixa teriam ocorrido nos dias 16, 17 e 18, nos três dias anteriores ao desaparecimento de Leide.

Os valores ainda não estão definidos, segundo o delegado, porque os levantamentos estão em andamento. As suspeitas iniciais, no entanto, é de que o desfalque chegue na casa de R$ 100 mil.

A mulher, que tem antecedentes limpos em seu histórico e era de absoluta confiança na empresa, passa agora a ser suspeita do caso. O delegado lembra, ainda, que no levantamento de informações, descobriu que há alguns meses a mulher vinha se relacionando com um homem já conhecido da polícia. Ele seria um ex-policial militar envolvido em crimes, que pode estar ligado à fuga da mulher para o Paraguai.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News