Cotidiano

Jovem que vendia vídeos íntimos na web é morta a marteladas

Carol, de 25 anos, foi morta, esquartejada e jogada de um penhasco

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Jovem que vendia vídeos íntimos na web é morta a marteladas
fonte: Reprodução/Redes Sociais

Um crime bárbaro, que chocou a Itália, foi elucidado pelas autoridades de Rescaldina. Carol Maltesi, de 25 anos, foi morta, esquartejada e jogada de um penhasco pelo seu amigo e vizinho. O autor do feminicídio, Davide Fontana, de 43 anos, confessou o crime e está preso. As informações são da agência italiana Ansa.

continua após publicidade

O bancário disse às autoridades que participava de um "jogo erótico" quando a matou a marteladas. Davide adquiriu um congelador para guardar o corpo da vítima por cerca de dois meses. Além disso, ele chegou a responder mensagens se passando por ela ao telefone. 

"Ninguém procurou por ela, apenas sua mãe, por WhatsApp, e um ex-namorado, também por mensagens de texto. Por telefone, ninguém", disse o homem.

continua após publicidade

Ainda segundo as informações da agência italiana, o bancário teria pago o aluguel da casa da jovem para que nenhuma suspeita fosse levantada. 

Uma investigação da polícia apontou que Fontana teria tentado se livrar do corpo da jovem depois de tê-lo esquartejado. Ele dirigiu cerca de 150 km para arremessar os restos em um penhasco.

A polícia informou que havia encontrado os restos mortais de uma mulher escondidos dentro de sacos pretos, mas que, naquele momento, ninguém havia informado seu desaparecimento.

Ele chegou a ir à delegacia para informar sobe o desaparecimento da sua vizinha. O crime teria ocorrido em janeiro deste ano, mas o corpo foi encontrado apenas em 21 de março.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News