Apucarana

Preços dos alimentos variam até 30,4% em supermercados de Apucarana

Levantamento da Unespar comparou valores de 56 itens básicos nos seis maiores estabelecimentos da cidade

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Na soma dos produtos com menores preços a cesta chega a custar R$ 489,70, já com produtos mais caros o valor total chega a R$ 638,89, uma variação de R$ 149,19
fonte: Pixabay
Na soma dos produtos com menores preços a cesta chega a custar R$ 489,70, já com produtos mais caros o valor total chega a R$ 638,89, uma variação de R$ 149,19

Pesquisa de comparação de preços, realizada pela Universidade Estadual do Paraná (Unespar) em seis supermercados de Apucarana, no norte do Paraná, aponta uma diferença de até 30,47% no valor dos alimentos de um estabelecimento para outro. O levantamento realizado em 25 de junho, levou em consideração 56 itens de mercearia, higiene, limpeza e produtos como pão, carne bovina, ovos de galinha e frango. Na soma dos produtos com menores preços, a cesta chega a custar R$ 489,70, já com produtos mais caros o valor total chega a R$ 638,89, uma variação de R$ 149,19. 

continua após publicidade

O sal refinado de 1 kg apresentou a maior diferença de preço de um mercado para outro. A pesquisa considerou apenas os menores preços do produto vendido entre R$ 1,29 e R$ 2,95, uma variação de 128,7%. O feijão carioca tipo 1, pacote de 1 kg, foi o segundo item da categoria menor preço com maior disparidade, sendo encontrado entre R$ 4,99 até R$ 9,99, variação de 100%.

A água sanitária da marca Q Boa de 1 litro apresentou diferença de 96%, sendo vendida entre a R$ 1,99 no preço mínimo e a R$ 3,9 no máximo. O valor do creme dental da marca Sorriso teve discrepância de 97,7%, custando entre R$ 3,89 e R$ 7,69.

continua após publicidade

Produtos que tiveram a menor variação de preço de um supermercado para outro foram o feijão carioca tipo 2 Martinelli 1 kg (3,7%), Ovos de galinha (7,2%), farinha de trigo Arapongas (8,7%) e arroz Frias 5 kg (8,3%).

No comparativo com maio, os preços médios tiveram acréscimo de 0,18%. Em comparação com fevereiro, mês em que a pesquisa começou, a elevação representa 12,94% no período, um aumento de R$ 65,4.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News