Blog da Camilla Bolonhezi

Ucrânia e Rússia: A ameaça de uma guerra

Seria a Guerra Fria 2.0 ou a ameaça de uma 3ª guerra mundial? Isso só o tempo dirá

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Ucrânia e Rússia: A ameaça de uma guerra
fonte: Ministério da Defesa da Rússia/Reprodução

A Ucrânia historicamente ocupa uma posição estratégica e de importância geopolítica no leste Europeu. Com a desintegração da antiga União Soviética o país alcançou a independência em 1991 e este contexto marcou um avanço estratégico da OTAN no Leste Europeu viabilizando uma zona de influência em oposição à esfera de domínio socialista.

continua após publicidade

Estônia, Letônia, Lituânia, entre outros novos membros, demonstram a expansão gradativa da OTAN no Leste Europeu que trouxe como consequência uma hostilidade crescente de Putin ao entender esse avanço como uma hostilidade e uma ameaça política e cultural à sua respectiva esfera de influência. No caso da Ucrânia, Putin alegou por diversas vezes que o país faz parte da Rússia pois possuem elementos políticos e étnicos comuns.

O fato é que a Ucrânia hoje se encontra dividida entre o leste, que possui população de língua russa e favorável à Putin, e oeste onde a população de língua ucraniana, e políticas de viés nacionalista, apoiam uma maior aproximação e integração com a Europa e EUA.

continua após publicidade

Para Putin, russos e ucranianos são “um só povo”, e após os protestos em 2014, na cidade Ucraniana de Kiev, e a derrocada de um governante pró-Rússia na época, os embates ganham proporções bélicas com a anexação da Crimeia por parte da Rússia e um consequente apoio à movimentos separatistas no leste da Ucrânia.

Após esse período, não houve de fato uma paz anunciada. O clima de tensão se intensificou culminando em uma pressão, cada vez mais intensa do governo Russo sobre o Ocidente uma vez que se estabeleceu uma verdadeira “guerra cibernética” que só fez aumentar a tensão entre os dois países. Alegando que a ofensiva da Otan na Ucrânia consiste em uma questão de segurança nacional para a Rússia e uma verdadeira ameaça a sua existência, o Kremlin não aceitará novas ofensivas.

Putin alega que os EUA estão a “avançar com seus mísseis em território russo”, e a Ucrânia é para eles parte desse território. As tentativas sucessivas de negociação não avançaram e a Rússia exige que a OTAN reduza sua presença na Europa Oriental. De fato, não houve consenso e hoje a Europa vive uma crise diplomática na qual Putin não abre mão de manter a influência política na Ucrânia uma vez que parte dessa população é russa.

continua após publicidade

Enquanto Putin alega que a Ucrânia é parte russa o presidente da Ucrânia, Zelensky, insiste em uma aproximação cada vez mais real com a OTAN.

Atualmente temos 100 mil soldados russos posicionados na fronteira com a Ucrânia e uma preparação de ofensiva militar. Seria a Guerra Fria 2.0 ou a ameaça de uma 3ª guerra mundial? Isso só o tempo dirá. 

 

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News