Paraná

Projeto cultural incentiva leitura em cidades do Paraná

O projeto cultural gratuito tem como foco as cidades pequenas do Paraná e vai percorrer regiões com menos de 20 mil habitantes

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Projeto cultural incentiva leitura em cidades do Paraná
fonte: Ilustrativa/Pixabay

De maio a outubro de 2022, o projeto Minha Biblioteca Viva realizará a doação de cem mil livros de literatura infantil e duas mil ecobags para que alunos de escolas públicas tenham onde carregar as obras que pegarem emprestadas das bibliotecas.

continua após publicidade

Além disso, serão realizadas cem rodas de leitura de diversos estilos literários, de mangás e gibis a livros clássicos, cem contações de histórias, vinte oficinas de mediação de leitura e 20 oficinas de gestão de acervo e revitalização de bibliotecas.

O projeto cultural gratuito tem como foco as cidades pequenas do Paraná e vai percorrer regiões com menos de 20 mil habitantes, com o objetivo de tornar o acesso ao universo literário mais facilitado, principalmente para crianças que estão em fase de aprendizado e criação de hábitos.

continua após publicidade

Faxinal, Carlópolis, Tibagi, Cerro Azul, Inácio Martins, Cândido de Abreu Carambeí, Bituruna, Chopinzinho e São João do Triunfo serão visitadas e terão suas bibliotecas e escolas públicas revitalizadas pela caravana, que visa democratizar o conhecimento e o acesso aos livros.

As ações acontecerão nas escolas selecionadas pela Secretaria de Educação de cada um dos municípios, e então, uma equipe com um bibliotecário, um mediador de leitura e um contador de histórias será enviado para a cidade, onde permanecerá por 3 ou 4 dias, em que realizará diversas ações culturais em contato com professores e estudantes locais.

Revitalização de Bibliotecas

continua após publicidade

Serão diversas atividades culturais ao longo do ano e os idealizadores do projeto pretendem fazer com que as escolas sejam muito beneficiadas, especialmente através das oficinas de Gestão de Acervo e Revitalização de Bibliotecas Escolares, que terão 9 horas de duração e 40 vagas disponibilizadas para cada cidade.

A oficina envolverá formas de tornar o espaço bibliotecário mais vivo, dinâmico e interessante para pessoas da comunidade escolar, abordando temas como mediações de leituras, clube de livros, contações de histórias, escolha de repertórios, higienização, conservação e administração de empréstimos de livros, dinamização de acerto, entre outros necessários e interessantes para gerir e recriar o interesse do público pela leitura e pela cultura.

O objetivo é o uso da biblioteca como ambiente de leitura, discussão, estudo e socialização.

continua após publicidade

O projeto envolverá aulas direcionadas aos responsáveis pelas bibliotecas públicas e municipais, aos professores e a todos os agentes de leitura, destacando a importância desses profissionais como atores do cenário educacional, cultural e social, para transformar cada biblioteca da região em espaços de conhecimento e igualdade.

Oficinas de Leitura

continua após publicidade

Quem já tem gosto pela leitura e deseja desenvolver maiores capacidades poéticas e se tornar um bom narrador, terá excelentes oportunidades nas oficinas de leitura em voz alta, Estéticas da Enunciação, em que a jornalista, educadora, escritora e atriz Lilyan de Souza levará reflexões sobre os estudos teóricos da voz, do teatro, da performance e da leitura para o centro da temática, explorando-os de forma prática e mostrando como abordagens performativas podem incentivar a leitura, envolvendo os ouvintes, leitores e todas as pessoas que se interessam por arte.

Com 40 vagas disponíveis por cidade, essa atividade terá duração de 3 horas e se destina a pessoas com mais de 16 anos, sendo que, para participar, basta realizar o agendamento junto à Secretaria de Educação de qualquer município participante do projeto.

Contato com o livro

continua após publicidade

Ainda dentro das atividades do projeto, Cristiano Nagel, mediador de leituras, contador de histórias, ator, escritor, produtor cultural e especialista em Narrativas Visuais pela UTFPR, será responsável pelo desenvolvimento da oficina de Mediação de Leitura de Literatura Infantil, com foco na busca de um repertório de textos voltados para as crianças, a fim de motivar os pequenos a terem os primeiros contatos com a literatura, desde os mais clássicos contos de fadas às suas releituras e contos fantásticos nacionais e estrangeiros, com estilos diferentes do que os tradicionalmente apresentados nas escolas.

Segundo Nagel, a atividade não será apenas cultural, mas também terá função social, buscando ressaltar e reanimar vínculos afetivos. “Pelo olhar se estabelece o diálogo com as crianças e elas são capazes de fazer muitas análises. Elas expressam sua atenção e interesse pelo movimento, brincadeiras e comentários. O jeito como nos relacionamos com os pequenos e com os livros pode ser determinante na formação delas, enquanto sujeito leitor”, explica o mediador.

Assim como nas oficinas de leitura, serão disponibilizadas 40 vagas por cidade e os interessados poderão se inscrever através da Secretaria da Educação local.

Projeto Leitor

O Projeto Minha Biblioteca Viva objetiva desmistificar a visão de que a leitura é algo denso e obrigatório, e levar o entendimento de que ler pode ser prazeroso e divertido.

Segundo Cristiano Nagel, os coordenadores do projeto estão focados em fazer as bibliotecas se tornarem espaços cheios de pessoas animadas e envolvidas com o universo literário: “Com todas essas ações queremos resgatar o hábito de visitar e frequentar as bibliotecas escolares. Esses espaços são muito ricos em conhecimento, mas foram deixados de lado ultimamente. Também pretendemos estimular o prazer da leitura e contribuir para que as crianças se aproximem dos livros e do ambiente cultural desde cedo”.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News