Blog do Bruno Vilsinski

Brasil: A Copa Cloroquina América

Por que o presidente não tem a mesma rapidez na resposta de e-mails muito mais relevantes, como das empresas fabricantes das vacinas?

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Brasil: A Copa Cloroquina América
fonte: Pixabay
Brasil: A Copa Cloroquina América

Na última segunda-feira, nosso querido presidente Jair Messias Bolsonaro, respondeu a um e-mail da Confederação Sulamericana de Futebol (COMENBOL) mais rapidamente do que um raio em dia de chuva.

continua após publicidade

Neste e-mail, o líder da nação se sentiu lisonjeado e aceitou que o país fosse sede da Copa América deste ano, que deverá começar em nove dias. O convite surgiu após a recusa dos países sedes originais (Argentina e Colômbia) em virtude da situação pandêmica e política.  

Aliás... por que o presidente não tem a mesma rapidez na resposta de e-mails muito mais relevantes, como das empresas fabricantes das vacinas?

continua após publicidade

O problema é que estamos em uma crescente sem fim com relação ao número de casos das trezentas variantes do nefasto Coronavírus em nosso país. Além de tudo, trata-se de um torneio que não deverá trazer nada para o país em termos financeiros, até porque os jogos devem ser realizados sem a presença de público.

Os jogadores da seleção brasileira e de outros países sequer estão dando entrevistas, pois se sentem desconfortáveis pela realização do torneio. As seleções devem jogar desfalcadas devido à recusa proeminente de muitos atletas sobre a realização do certame.  Líderes políticos das diversas cidades-sede envolvidas se desentendem a todo momento acerca da relevância do evento.

Em termos esportivos a Copa América não é atrativa. Eu mesmo prefiro assistir a uma partida do Coritiba pelo Campeonato Brasileiro da Série B do que a uma partida do principal certame sulamericano.

continua após publicidade

Exposto tudo isto, os únicos que realmente estão se importando com a realização do torneio no país é o presidente e seus asseclas. A vitória foi muito comemorada, uma vez que o nosso país venceu a concorrência da Venezuela do Nícolas Maduro para sediar o torneio.

Isso mesmo... os países que se interessaram para serem sede é o Brasil de nosso líder negacionista e o país liderado pelo temível ditador Venezuelano de esquerda.  Aí vem a seguinte pergunta: Qual a diferença entre um negacionista de direita e um ditador de esquerda? Ao contrário do que pensam os principais líderes do PT, a exemplo de sua presidente Gleisi Hoffmann, uma ditadura de esquerda é tão ruim e tão deplorável quanto uma ditadura de direita.

Ditadura é ditadura e ponto final! O que eu penso sobre Bolsonaro e Maduro? Ambos equivalem aos mesmos números, mas com sinais contrários (a exemplo de -1 e +1). Triste realidade...

Por fim esperemos que a Copa Cloroquina América não seja um evento trágico e cômico como tem parecido que será. Bom final de semana a todos.